Artigos

VAI PIORAR

Martha E. Ferreira
Economista, Consultora de Negócios, Professora, Palestrante e Articulista
Publicado em A TRIBUNA – Dezembro 2013

   Existem muitos fatos que reforçam a minha opinião de que o PT não está preparado para governar o Brasil, observando os últimos 11 anos.
   O Índice de Desempenho do SUS, criado e apresentado pelo Ministério da Saúde, deu nota 5,47 para a saúde pública, em uma avaliação que vai de 0 a 10, mostrando um quadro desastroso, tanto em desempenho quanto em gestão. A participação do governo federal, no financiamento da saúde, caiu de 60%, há 10 anos, para cerca de 50%, empurrando a maior parte da responsabilidade para Estados e Municípios e para um programa 'Mais Médicos', que coloca nossas vidas nas mãos de pessoas que não sabemos, de verdade, quem são.
   A taxa de analfabetismo parou de cair e já atinge 13 milhões de pessoas, segundo o Pnad. Cerca de 50% da população, acima de 25 anos, não tem ensino fundamental; apenas 11% têm ensino superior; e cerca de 30% dos cursos, avaliados no último Enade, foram reprovados. Prova cabal de que a qualidade do ensino despencou.
   O país registra estatísticas de homicídios comparáveis a nações em guerra, com o maior índice de mortes por arma de fogo, por habitante. São mais de 50 mil mortos, por ano, registrados pelo DATASUS, e a principal causa dessa violência é o tráfico de drogas. O Brasil era apenas um corredor para seu transporte, mas transformou-se no maior mercado consumidor de cocaína e crack do mundo, conforme Relatório da ONU, principalmente pela falta de ação do governo, que teme polêmicas com países vizinhos.
   Entre 2007 e 2013 o endividamento da Petrobras saltou de R$ 49 bilhões para R$ 176 bilhões e seu valor de mercado despencou 34%. Então, teve sua nota rebaixada pela Moody's, uma das principais agências globais de classificação de risco. BNDESPar, Caixa e BNDES (que se tornou um banco particular do PT), por suas contabilidades recheadas de manobras fiscais e favorecimentos escusos a grandes empresários e governos pelegos da América Latina, também tiveram suas notas rebaixadas. A 'gestão' petista em outras estatais, como Correios e Eletrobrás, também tem sido marcada pela incompetência, gerando toda sorte de prejuízos.
   As condições de nossas rodovias, portos e aeroportos nos empurram para as piores colocações dos rankings mundiais de competitividade. O Brasil está parado. São raras as obras do tal PAC que se transformaram em realidade, ou por falta de investimento ou por irregularidades.
   O governo federal não aproveitou a bonança para fazer reformas e abandonou de vez o famoso "tripé" econômico de metas de inflação, câmbio flutuante e responsabilidade fiscal. A dívida total explodiu, atingindo R$ 2,2 trilhões; a inflação vem a galope (5,8%); e o custo Brasil está cada vez maior, inviabilizando a produção.
   Nos 09 primeiros meses deste ano, os gastos do governo petista chegam a R$ 134,4 bilhões, 21,1 % a mais do que igual período de 2012. É uma farra!
   Nosso PIB teve crescimentos pífios nos últimos anos, inferior a 19 dos 20 países da América Latina, dos BRIC's, o menor entre os países do G-20. A falta de aparato logístico e infra-estrutura arrasam as indústrias e o comércio internacional. Os valores éticos e morais nunca se encontraram tão invertidos. Continuamos descendo nos níveis de percepção da corrupção, ocupando a 69ª posição entre 176 países. A impunidade nunca foi tão avassaladora e visível. E as políticas públicas provisórias, por total falta de competência, nunca foram tão permanentes. E, acredite, pode ficar ainda pior!