Informações Econômicas

Logística e Infra Estrutura

AEROPORTO
Possui um aeroporto internacional de cargas que está recebendo R$ 337 milhões de investimentos para as obras de ampliação. Serão 27 mil m² de área construída, onde serão recebidos mais de 02 milhões de passageiros, por ano e expandindo a capacidade cargas movimentadas, que fecharam 2006, com 7,4 mil tons.

FERROVIAS
A malha ferroviária estadual é constituída por trechos da EFVM - Estrada de Ferro Vitória-Minas e da FCA - Ferrovia Centro Atlântica. Esta malha liga o Espírito Santo à Região Centro-Oeste e o integra ao Corredor de Transportes Centroleste (Distrito Federal, Goiás e Minas Gerais). O investimento previsto para a relocalização da FCA é de R$ 780 milhões.

RODOVIAS
As rodovias mais importantes que cortam o Estado são a BR-101, que o liga as regiões Nordeste e Sul, e a BR-262, que liga Vitória a Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

PORTOS
Dentro desta caracterização está o complexo portuário capixaba, considerado o maior da América Latina, formado pelos portos de Ubu (com o terminal privativo da Samarco); Vitória; Tubarão (CVRD); Praia Mole (Arcelor Mittal, Usiminas e Açominas); Barra do Riacho (com o terminal privativo da Aracruz Celulose); e Regência (terminal privativo da Petrobrás).

OFFSHORE
Terminais de Supply:
CPVV-Cia Portuária de Vila Velha - terminal privativo da Coimex (Canal de Vitória)
Nova Holanda - projeto do Grupo Arara Azul - R$ 300 milhões (Canal de Vitória)
Nisibra - projeto do Grupo Otto Andrade - R$ 300 milhões (Canal de Vitória)
Vila Velha - projeto Edison Chouest - R$ 300 milhões (Canal de Vitória)
Imetame - projeto Grupo Imetame - R$ 200 milhões (Barra do Riacho, Aracruz)
Nutripetro - projeto Grupo Ambitec - R$ 500 milhões (Barra do Riacho, Aracruz)

ÁREAS ALFANDEGADAS
Suas 04 EADIs - Estações Aduaneiras de Interior -, somam 1,7 milhão de m² de áreas de armazenagem alfandegada coberta e descoberta: Hiper Export, Terca, Silotec e Coimex.

GASODUTOS
Com o intuito de elevar a oferta de gás natural no País, a Petrobras iniciou o projeto do Gasoduto Sudeste Nordeste (Gasene), de 1,3 mil quilômetros de extensão e capacidade de transporte de 20 milhões de m³ diários de gás natural, cujo investimento está incluso no Plangas. A previsão é de que o Gasene seja totalmente concluído em 2009.

O gasoduto ligará Cabiúnas (Rio de Janeiro) a Catu (Bahia). O trecho Cabiúnas-Vitória é um trecho com 300 km , cujo investimento será de US$ 285 milhões. Ele cobrirá as cidades de Presidente Kennedy, Itapemirim, Piúma (onde será implantada uma Estação de Compressão), Anchieta, Guarapari, Vila Velha, Viana, Cariacica e Serra.

O Vitória-Cacimbas é um trecho com 131 km e demandará investimentos da ordem de US$ 170 milhões. O duto ligará o terminal instalado no município de Serra, na Região Metropolitana da Grande Vitória, até a Unidade de Tratamento de Gás Natural de Cacimbas, passando pelas cidades de Fundão e Aracruz (onde será implantada uma Estação de Compressão). A Unidade de Tratamento de Gás Natural de Cacimbas está situada em Linhares, norte do Espírito Santo e é altamente estratégica para o país. Seu investimento é de US$ 685 milhões.
O último e o maior trecho - com 940 quilômetros de extensão - ligará o terminal de Cacimbas à Catu, na Bahia. O início das obras depende apenas da obtenção da Licença de Instalação no IBAMA, e terá um prazo de execução de 25 meses. O duto atravessará cinco municípios do Norte capixaba: Linhares, São Mateus, Conceição da Barra, Pinheiros e Pedro Canário.